Descubra como lidar com diferenças culturais dentro de uma equipe

Imagine como seria chato viver em um mundo onde todas as pessoas fossem iguais. Não haveria novas ideias, culturas diferentes e muito menos histórias de vida que não fossem similares à sua. As diferenças culturais, de religião, raça e gênero oferecem o que o ser humano tem de melhor: a sua individualidade.

Do ponto de vista corporativo, a individualidade proporciona diversos benefícios, mas o principal deles é a força que cada organização tem. O fato de as empresas serem compostas por pessoas diferentes faz com que elas sejam únicas, contribuindo positivamente com a expansão e consolidação dos seus diferenciais competitivos.

Aprender a lidar com as diferenças dentro de uma equipe ajuda a sanar problemas de comunicação, relacionamento e produtividade. Portanto, separamos, a seguir, algumas dicas para você colocar em prática junto aos seus liderados.

Conheça os perfis dos membros da sua equipe

Como líder, você deve conhecer as características que compõem os perfis dos membros da sua equipe. Sendo assim, torne a comunicação mais horizontal e menos vertical, possibilitando a aproximação entre você e as pessoas. Os profissionais devem se sentir à vontade para serem quem são quando estiverem próximos a você.

Algumas características são mais evidentes do que as outras, portanto, invista em uma boa conversa para que seja criado um laço de confiança entre todos. Desse modo, as pessoas vão se sentir mais confortáveis para se abrir e contar mais sobre elas. Essa confiança também oferece ganhos nas relações do dia a dia.

Entenda que ser diferente é algo positivo

O próximo passo para lidar com diferenças culturais, de religião, raça e gênero é entender que ser diferente é algo positivo — principalmente para a empresa onde todos trabalham. Dentro dela, você e a sua equipe estão batalhando diariamente para, juntos, alcançarem os objetivos e metas que foram planejadas.

O fato é que o ponto de vista diferente de um colega de trabalho ou a experiência que ele teve no passado possibilita um novo olhar sobre os velhos problemas. Isso fortalece a capacidade de entendimento, resolução e superação de problemas da equipe. Sendo assim, comece e dê o exemplo: entenda que ser diferente é algo positivo.

Promova atividades para integrar a equipe

Depois que você compreendeu a importância das diferenças entre os profissionais que trabalham na sua equipe, chegou o momento de fazer com que essa percepção seja sentida pelos demais. Comece promovendo atividades que integram os liderados. Dê preferência para as dinâmicas e momentos em que todos precisam interagir.

Você pode estabelecer a resolução de determinados problemas ou a criação de metas para que a sua equipe, unida, trabalhe em prol deles. Ofereça bônus e benefícios exclusivos, estimulando o trabalho em equipe. Crie grupos e defina quem são os pontos focais, criando mais uma oportunidade de interação entre todos.

Não rotule ou crie estereótipos entre os profissionais

Um dos principais comportamentos que prejudicam o relacionamento em uma equipe com diferenças culturais é a criação de estereótipos entre os profissionais. Dar apelidos a outros por causa das suas características físicas, orientação sexual, gênero ou religião é um comportamento completamente condenável.

Isso coloca o profissional que recebe o apelido em um patamar de inferioridade em relação aos demais, pois sempre que for citado, nunca será por seu nome e sim pelo estereótipo que recebeu. Lembre os membros da sua equipe que o ambiente de trabalho não é um local propício a esse comportamento, portanto, ele deve ser eliminado.

Reforce a ética e o respeito nas reuniões

Aproveite os momentos em que os membros da sua equipe se encontram para reforçar aspectos importantes do mundo corporativo, como a ética e o respeito. Atitudes como falar mal do colega, por exemplo, abrem espaço para que as diferenças culturais sejam desrespeitadas. Ao estimular bons comportamentos, as pessoas aprenderão a ser mais respeitosas e diplomáticas umas com as outras.

Nesse contexto, vale a pena destacar a importância que é manter a equipe unida no ambiente de trabalho. Quando o respeito não existe nas relações entre os profissionais, dificilmente o grupo vai conseguir se destacar. Sendo assim, faça com que todos compreendam que as diferenças devem ser vistas de modo respeitoso.

Esforce-se para não minimizar ou generalizar as diferenças culturais

Quando as diferenças culturais, de religião, raça e gênero provocam desentendimentos, você deve realizar um esforço extra para que a situação não seja minimizada ou encarada de modo generalista. No caso do preconceito racial, uma ofensa proferida pode se transformar em cadeia para quem a emitiu.

Comportamentos machistas e homofóbicos também não devem ser vistos como algo “normal”. Da mesma forma, a intolerância religiosa deve ser combatida com veemência. Lembre os seus liderados de que todos enfrentaram um processo seletivo e que, se estão ali, é porque têm a capacidade de trabalhar em conjunto.

Faça a sua equipe repensar sobre os julgamentos

O excesso de julgamento leva à intolerância, pois quem o pratica acredita ser o único dono da razão — o que é uma verdadeira enganação. Chame a sua equipe e faça com que eles reflitam sobre a prática de julgar os demais. Lembre-os de que essa atitude é algo extremamente nociva, pois prejudica as relações.

Quando julgamos alguém, alimentamos o nosso mecanismo de defesa que nos torna menos suscetíveis à aproximação dos outros. Isso significa que passamos a repelir o próximo, simplesmente por criarmos um pré-conceito sobre ele. Assim, podemos perder amizades e colegas incríveis de trabalho.

Estimule a compreensão entre todos

As diferenças entre nós sempre existiram e não são factoides da atualidade. A diferença entre o antes e o depois é que hoje temos mais liberdade para sermos quem somos. Coloque-se no lugar de alguém que seja obrigado a se reprimir e vetar da própria mente valores e conceitos que alguém julgou serem errados.

Estimular a compreensão entre todos é um trabalho que eleva a qualidade dos relacionamentos entre os membros da sua equipe, promovendo a produtividade e o foco naquilo que mais importa para a organização: os resultados. Quando identificar um comportamento nocivo relacionado às diferenças, vete-o.

As diferenças culturais, de religião, raça e gênero nos tornam mais humanos. Foram elas que permitiram a criação da nossa sociedade. Valorize essas diferenças a partir do ponto de vista do respeito. Se cada pessoa tem o livre arbítrio para fazer as próprias escolhas, devemos respeitá-las, sem julgamentos e estereótipos.

Reflita sobre o conteúdo deste artigo e deixe o seu comentário compartilhando sua opinião com a gente.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *