Saiba por que e como definir metas de curto, médio e longo prazo

Diversas pessoas batalham para alcançar metas ao longo de suas vidas, sejam elas de prazo curto, médio ou longo. Entretanto, uma coisa é traçar metas, e outra (bem diferente!) é conseguir atingi-las.

A maioria dos indivíduos até consegue concretizar os planos de curto e médio prazo. Mas, quando se trata dos de longo prazo, em que surgem dificuldades, obstáculos e, às vezes, são necessários alguns ajustes, a história é outra.

Os brasileiros, de forma geral, não têm o hábito de fazer planos a longo prazo. Porém, eles são tão importantes quanto os demais, uma vez que costumam estar ligados a um propósito de vida. São metas que exigem determinação, persistência e motivação para perseguir, incansavelmente, seus objetivos.

Para entender melhor o assunto, continue a leitura e saiba por que e como definir metas de curto, médio ou longo prazo. Confira!

Por que definir metas?

Sejam elas de curto, médio ou longo prazo, as metas são fundamentais para termos um propósito na vida e sabermos quais passos dar a seguir. Lewis Carroll, autor do famoso livro “Alice no País das Maravilhas”, escreveu na própria obra algo que faz muito sentido nesse contexto: “para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve”.

Pense bem: qualquer caminho serve para você? Provavelmente não. Certamente, você tem desejos, sonhos e muitas coisas que almeja ter ou ser. Mas isso tudo não cai do céu — é preciso correr atrás, mas com um plano em mente!

Napoleon Hill uma vez disse: “você está onde está e é o que é por causa dos seus hábitos estabelecidos”. Isso quer dizer que é o que você faz que o leva a algum lugar e aos resultados que obtém.

É por isso que é importante definir metas em nossas vidas, pois elas são como uma bússola para o crescimento pessoal. As de curto prazo, como começar um novo curso, fazer uma ação para conseguir mais clientes ou ganhar um aumento de salário, por exemplo, são importantes para termos resultados rápidos.

Esse tipo de objetivo é um grande motivador, pois você toma uma atitude e logo tem um resultado. Já as de médio prazo, como mudar de casa, casar, comprar um novo carro e começar um negócio, exigem dedicação e um pouco mais de foco, mas ainda são animadoras, pois o resultado demora um pouco, mas vem.

As metas de longo prazo, por outro lado, são mais difíceis de serem concluídas (e até mesmo de serem traçadas), mas extremamente recompensadoras. Como já dissemos, elas têm a ver com o propósito de vida. Como você se vê daqui a 5, 10, 15 e até 20 anos?

Com uma bela casa, sua própria empresa, os negócios fluindo, uma família feliz, uma carreira de sucesso e a aposentadoria garantida? As metas de longo prazo são objetivos de vida — e o que você pode (e vai) fazer para atingi-los. Pode até ser difícil chegar lá, mas é extremamente recompensador.

Já encontrou motivos suficientes para começar a definir suas metas de curto, médio e longo prazo? Veja, a seguir, como fazer isso!

Como proceder?

Estabelecer metas pode parecer fácil logo de início, pois basta pensar no que desejamos e está traçado o objetivo. Mas a verdade é que não é bem assim.

Uma meta, para se tornar tangível e ser alcançada, precisa ser definida com bastante cuidado e planejamento. Caso contrário, em vez de trazer realização, ela pode causar frustração. Veja alguns pontos importantes na hora de definir metas, tanto pessoais quanto profissionais, em sua vida:

Objetividade

Em primeiro lugar, é preciso ser claro e objetivo com o que você realmente deseja para o seu futuro, seja ele próximo ou distante. Muita gente comete o erro de querer mudar de vida e fazer tudo de forma diferente, mas não sabe bem quais pontos modificar ou como proceder.

Por isso, é preciso ser objetivo. Pense bem no que você quer. Visualize este futuro com detalhes em sua mente e foque nisso. O autoconhecimento é algo que pode ajudar muito nesse momento.

A cada novo ano que se inicia, por exemplo, as pessoas traçam novas metas, como emagrecer, começar a poupar dinheiro ou comprar um carro, mas fazem isso de maneira muito vaga. Aí é que está o erro: não seja vago, tenha objetividade com o que você deseja.

Realidade

Uma coisa que faz com que muitas metas não sejam cumpridas e se tornem verdadeiras frustrações na vida das pessoas é a falta de realismo na hora de traçá-las. Vamos supor que uma pessoa tenha o objetivo de economizar dinheiro e decida começar a poupar mil reais todo mês.

Mas esse indivíduo, até então, mal conseguia guardar 200 reais, pois ainda não se educou financeiramente e não avaliou seus gastos. Aquele que ainda não sabe poupar decide começar com uma meta alta e difícil de alcançar — e isso, ao longo do caminho, certamente o fará desanimar e desistir.

Metas precisam ser realistas. Não que não possamos sonhar ou desejar coisas que estejam além de nossa capacidade, muito pelo contrário. É importante sair da zona de conforto, mas é preciso estar preparado e ter um bom plano para conseguir isso.

Planejamento

Você já deve ter percebido que a palavra “plano” é bem presente quando o assunto é meta, certo? Isso porque, para conseguir atingir aquilo que foi traçado, você precisará de um planejamento.

Vamos supor que sua meta seja abrir um negócio. Você não faz isso de uma hora para outra: é preciso ter organização. Agora, digamos que seu objetivo seja comprar uma casa, o que também não é possível fazer do dia para a noite, não é? Você pesquisa localidades, preços e por aí vai.

Já se sua meta é receber um aumento de salário, por exemplo, é primordial ter um plano para provar que é merecedor. Para fazer seu planejamento, não economize recursos que o deixem o mais claro, realista e fácil de compreender quanto for possível.

Dependendo da meta, talvez seja preciso um bom tempo para planejar. Podem ser necessários treinamentos, aplicativos, pesquisas, planilhas etc.

Comprometimento

Você já definiu suas metas, fez um bom planejamento e até buscou auxilio de alguns recursos para tornar o caminho mais fácil. Muito bem! Mas ainda tem outra coisa muito importante, que não pode faltar: o comprometimento.

É preciso que você se comprometa a realizar as metas que traçou. Não desista diante do primeiro obstáculo e, no caso de algo dar errado, esteja disposto a refazer o plano, adaptando-o às novas circunstâncias.

Esse comprometimento é ainda mais crucial se os objetivos são de longo prazo, quando o resultado de todo aquele planejamento demora mais para chegar — mas acredite: se você não desistir, os frutos chegarão! Nesse caso, é preciso saber controlar a ansiedade e continuar firme no caminho.

E então? Após ler nosso post, você já sabe como definir metas? Entre em contato conosco e veja com o que mais podemos auxiliá-lo na busca pelo sucesso!

1 comentário

  • Gondim disse:

    Muito bom!

  • Deixe seu comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *