Inteligência emocional: você tem essa competência?

Para Daniel Goleman, psicólogo, escritor e PhD da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou fracasso dos indivíduos. Ele a define como a capacidade de identificar e gerir bem os nossos sentimentos, visando a automotivação e o bem-estar em nossos relacionamentos.

Goleman é considerado como “o pai da inteligência emocional”. Em 1986, ele publicou um livro sobre o tema que já vendeu mais de 5 milhões de cópias. Nele, o autor ensina que o controle das emoções é fundamental para o desenvolvimento da inteligência do indivíduo. Por isso, trata-se de uma competência muito buscada no mundo corporativo, onde a habilidade em se relacionar, muitas vezes, determina o sucesso profissional.

E você? Deseja saber se tem essa competência?

Confira abaixo os comportamentos e habilidades de quem tem inteligência emocional.

Descreve suas emoções com palavras precisas

O seu vocabulário emocional é extremamente vasto. Essa é uma capacidade rara, pois a maioria das pessoas consegue dizer apenas que está passando mal. Suas descrições são mais precisas e apontam sentimentos como perplexidade, frustração, ansiedade e outros mais. Quem tem inteligência emocional consegue gerir os próprios sentimentos, pois percebe com clareza quais são eles.

Conhece o seu lado mais frágil

Saber reconhecer as próprias vulnerabilidades é essencial para a administração do comportamento. Isso permite que, diante de um desafio, você consiga impedir que suas fraquezas falem mais alto e dominem a situação. Dessa forma você não se sentirá incapaz diante das dificuldades.

Identifica o que os outros estão sentindo

Interpretar os sentimentos, intenções e motivações das demais pessoas é uma habilidade típica da inteligência emocional. O julgamento sensível e perspicaz a respeito dos outros dá margem à empatia, que é quando nós conseguimos nos colocar no lugar dos demais. Se você é um bom juiz, esse é mais um sinal de que é emocionalmente inteligente.

Não se ofende facilmente

Quem tem autoconfiança não se abala por pouco. Sua mente é tão aberta e segura de si que você é capaz de relevar brincadeiras sem graça, críticas destrutivas e, às vezes, até mesmo agressões alheias. Isso ocorre porque você sabe quais são os seus limites e entende que o outro está, talvez, em um péssimo momento. Mas isso não significa que você seja passivo.

Consegue dizer “não”

Ter inteligência emocional significa também dizer “não”, ou seja, colocar limites quando é necessário. Às vezes nós aceitamos determinadas situações pelo simples fato de termos medo de negá-las, de magoar quem está pedindo. Isso ocorre com frequência em relação a novas tarefas ou compromissos que atrapalham a rotina.

Perdoa a si mesmo

Diante de um fracasso, você não se martiriza e nem acha que está em pleno fim do mundo. Seus erros são contemplados de forma tranquila, mas jamais ignorados. Quem fica remoendo o próprio fracasso acaba cultivando problemas como a ansiedade. O equilíbrio emocional nos leva a aprender com todos os erros que cometemos.

Não cultiva rancores

Da mesma forma que você consegue lidar bem com os próprios erros, é capaz de entender àqueles que são cometidos pelas demais pessoas. Guardar mágoa e rancor faz com que você fique estressado, dando margem até mesmo a problemas mais graves como a pressão alta. O domínio dos próprios sentimentos permite fugir dos gatilhos para o mal-estar.

Oferece ajuda sem pedir nada em troca

É o que todos nós conhecemos como generosidade. Quem oferece ajuda sem pedir nada em troca tem essa característica, que é uma das bases da inteligência emocional. Esse tipo de atitude permite a construção de relacionamentos mais fortes, pois há sempre a preocupação em torno das necessidades dos outros.

Neutraliza pessoas tóxicas

Pessoas tóxicas são aquelas que exalam algum tipo de sentimento ruim ou característica negativa, capazes de afetar o seu dia a dia de diferentes maneiras. Na hora de lidar com elas, pessoas com equilíbrio emocional conseguem neutralizar os próprios sentimentos ruins para que eles não se transformem em descontrole diante da pessoa tóxica. Você sempre respeita o ponto de vista dela e busca encontrar soluções que sejam boas para as duas partes.

Sente um interesse genuíno por pessoas novas

Com a chegada de um profissional novo no ambiente de trabalho, enquanto que a maioria das pessoas prefere seguir com suas vidas, quem tem inteligência emocional tenta enturmá-lo. Demonstrar um interesse genuíno pelos outros e por suas necessidades é mais uma de suas características. E a curiosidade sobre as pessoas é uma das maneiras de se cultivar a empatia.

Sabe prestar atenção

Hora de elaborar o relatório que deve ser entregue semanalmente para a diretoria. Conseguir que barulhos repetitivos, pessoas falando, notificações no celular e outros pensamentos não impeçam a concentração é outra habilidade desse tipo de inteligência. A capacidade de suportar distrações, mantendo a concentração é fundamental para que se consiga atingir o máximo de performance no trabalho e na vida pessoal.

Confia em seu instinto

Ao invés de depender das análises dos outros para tomar uma determinada decisão, você prefere confiar no próprio instinto e ouvir a voz interior que lhe diz que caminho deve seguir. Isso é uma prova de autoconfiança, de saber quais são os próprios limites e capacidades. Ter confiança em si é essencial para quem busca atingir resultados cada vez maiores e mais satisfatórios.

Ao desenvolver sua inteligência emocional, você abrirá portas para conseguir conquistar o sucesso com mais facilidade e consistência. Esse é o caminho para quem deseja se tornar um grande líder.

O profissional que é calmo, resiliente, bom negociador e que tem firmeza em suas ações e avaliações tem muito mais chances de se destacar no mercado do que quem é estressado e impulsivo. Saber gerir as próprias emoções é resultado do conhecimento das próprias emoções e do modo como elas afetam a si e aos outros.

O desenvolvimento da inteligência emocional facilita a percepção do próprio comportamento e de cada uma das pessoas que é membro de sua equipe.

Deseja saber mais sobre inteligência emocional e outros temas relacionados? Aproveite para clicar aqui e curtir nossa página no Facebook, onde sempre apresentamos novidades sobre desenvolvimento pessoal e profissional.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *